Um trecho de Anjo na gaiola

E meu novo livro está pronto. Só mais alguns detalhes legais e outras coisinhas. Será lançado agora, em 2020, espero, no primeiro semestre.

Capítulo 2

Menina, segunda-feira, 11 de abril

Passei o final de semana entrincheirada no quarto. Nenhuma novidade até aqui. Faço isso quase sempre. O anjo dormiu o tempo todo. Não era exagero quando disse que cair do céu dava sono. Acordava de vez em quando, soltava um suspiro musical, trocava de posição e já deitava de novo.
Adiantei o trabalho de Geografia, fiz maratona de Sense 8 na Netflix e escrevi mais três capítulos da minha fanfic de Harry Potter. Estou escrevendo uma história em que ele vem para o Brasil, já velho, junto com o filho e o neto, para investigarem um saci cibernético. O neto se apaixona por uma bruxa brasileira adolescente de cabelos negros, encaracolados, e bochechas maiores e altura menor do que ela gostaria. Como eu. Publico num blog e tem bastante acesso. O pessoal comenta, dá sugestões de como seguir com a trama, elogiam e xingam. Ignoro tudo. Quem não gostar, que vá fazer sua própria fanfic. É o que digo para a Kátia e pro Lucas. Mas é mentira. Fico toda cheia com elogios e quero morrer com as críticas ruins. Sei que não passam de haters, mas machuca igual. Já teve quem dissesse que eu deveria publicar em livro. Respondo que não sei nem por onde começar. E pra quê? Emprestei a ideia de outra pessoa, por diversão. Não sei. Não parece justo. Quando tiver a minha própria ideia — se um dia tiver — talvez pense nisso. Talvez. Se. Tem mesmo muitos talvezes e muitos ses na minha vida. Uma vez até comentei isso no Twitter. Um carinha lá da escola respondeu que vida de adolescente é assim mesmo e que era para eu parar com mimimi. Concordei com a primeira parte e bloqueei ele por causa da segunda. Mimimi é o nariz dele.

anjo na gaiola - ilustra 1

Muito texto

Vocês ironizam o lance do Bolsonaro sobre livros didáticos terem muito texto, como se fosse uma idiotice óbvia.
Mas esquecem que o número de analfabetos funcionais no Brasil é absurdamente grande (a última vez que vi, batia os 70%). Ou seja, temos a grande probabilidade de que 70% dos brasileiros não só não vejam (nem entendam) suas ironias, como também concordem com o que ele disse.

Formato ou cor?

A gorila “surpreendeu” a internet porque tem uns três ou quatro dedos sem pigmentação (marca de nascença, não é vitiligo).
Galera dizendo que os dedos parecem de humano.
Por quê?
Por causa da cor?
Porque o formato sempre foi esse ai, galera. Mãos de grandes primatas parecem pacas com as nossas.
Ou seria porque os dedos dessa gorila têm a COR que vocês se sentem mais confortáveis? Pense um tantinho nisso, tá, cara pálida?

Gorila tem pigmentação única na mão que faz com que os dedos pareçam de humanos

Profissões excluidas do MEI 2019

Com essa história de excluir artistas do MEI, fui pesquisar quais eram exatamente as profissões atingidas. Qual não foi munha surpresa quando encontrei uma outra lista? Só que de janeiro. Pois é. Logo no inicio do desgoverno Bolsonaro, ele fez um ataque aos microscópicos empreendedores brasileiros. Só que essa lista não foi tão divulgada. Na verdade, não a encontrei em nenhum grande veículo de comunicação.
Aqui vai a lista:
Abatedor(a) de aves independente
Alinhador(a) de pneus independente
Aplicador(a) agrícola independente
Balanceador(a) de pneus independente
Coletor de resíduos perigosos independente
Comerciante de extintores de incêndio independente
Comerciante de fogos de artifício independente
Comerciante de gás liquefeito de petróleo (glp) independente
Comerciante de medicamentos veterinários independente
Comerciante de produtos farmacêuticos homeopáticos independente
Comerciante de produtos farmacêuticos, sem manipulação de fórmulas independente
Confeccionador(a) de fraldas descartáveis independente
Coveiro independente
Dedetizador(a) independente
Fabricante de absorventes higiênicos independente
Fabricante de águas naturais independente
Fabricante de desinfestantes independente
Fabricante de produtos de perfumaria e de higiene pessoal independente
Fabricante de produtos de limpeza independente
Fabricante de sabões e detergentes sintéticos independente
Operador(a) de marketing direto independente
Pirotécnico(a) independente
Produtor de pedras para construção, não associada à extração independente
Removedor e exumador de cadáver independente
Restaurador(a) de prédios históricos independente
Sepultador independente
(Vou só observar que, por mim, a regulamentação sobre vendedor de fogos de artifícios tem que ser pesada, proibir em area urbana, ter licença diferente etc, então, nem discordo tanto de tirar a MEI, para desincentivar…)