Apocalipse cultural

O novo presidente da Funarte é idiota, conspiracionista e terraplanista.
Nossa cultura afunda na boçalidade, incompetência e imbecilidade…
Estamos, no bom português, fodidos.

Maioria somos quem?

Sabe o que o Bolsonaro quer dizer com “a maioria”? Quer dizer homem branco, heterossexual, judaico/cristão (exceto kardecistas) que concorde com ele.
Se você não é nada disso, esqueça… você não faz parte da tal maioria dele

Até eles.

Eu acho engraçado que quem mais tem falado em protesto e quebradeira nem é a galera que deveria estar falando sobre isso… é o próprio governo.
Até eles já sabem que chegou a hora de protesto e quebradeira.
Até eles estão surpresos que ainda não está rolando protesto e quebradeira.
Até eles estão achando a população brasileira muito apática.
Até eles…
E a gente aqui… cheirando flores…

Ferdinando-o-Touro

Um rótulo? Talvez…

Não estudei em universidade pública. Fiz o fundamental (na época, chamava-se primário e ginásio). O segundo grau, fiz num Senai (pré Fernando Henrique, que desmantelou a importância social da instituição e que o Lula nunca recuperou). Técnico em artes gráficas. Na faculdade, estudei jornalismo. Na São Judas, no campus da Mooca.
E foi ali que mais encontrei aquele tipinho mau humorado, que não sabia debater, nem questionar, embora o fizesse ambas as coisas com frequência, mas sempre com alguma oratória e nenhuma lógica, muito menos humildade ou mesmo simples cordialidade. Era adorador de teorias conspiratórias malucas (se o terraplanismo fosse popular na época, seria seguidor). Sua alma ardia secretamente com ódio por tudo o que não conseguisse entender. Geralmente, esse tipo de cara tinha pouquíssimos amigos, tirava notas médias e enchia o saco dos professores. Sabia tudo, e não aprendia nada.
Geralmente, não conseguia passar no vestibular para faculdade pública, então ia parar na privada. Se conseguia, passava poucas e boas na pública, onde sua inteligência medíocre e sua lógica fragmentada e frágil não encontrava abrigo.
Não gosto de rotular, mas desconfio que o atual ministro da educação devia ser um desses, quando mais jovem. Agora, deve estar querendo se vingar.

Anardeus em HQ

Há alguns meses, venho produzindo uma versão em quadrinhos de meu segundo livro: Anardeus. No calor da destruição.

Estou fazendo da forma mais instintiva possível. Até agora, a unica participação digital foi a coleta de imagens para referência.

Não pretendo inscrever em financiamento coletivo (como já imagino que muitos vão sugerir). Quando terminar o projeto, que tenho feito com capricho e amor, vou percorrer o caminho convencional.

Ele será lançado, pode acreditar…

Enquanto isso, fique com algumas páginas:

A segunda edição de Cira e o Velho

Em comemoração aos nove anos de lançamento, já está disponível a segunda edição de #CiraEOVelho. Nos sites da Amazon, Americanas, Submarino.
Mas também no meu site. Eu te mando o livro com dedicatória exclusiva e marcador de páginas.
Neste livro trabalhei com História e Folclore brasileiros num texto dinâmico, cheio de aventura, humor e drama, de uma forma que vai te emocionar e surpreender.
Cira é filha da bruxa Guaracy e do famoso Cobra Norato. Guerreira, rejeitada pela menina-morte, respeitada pelos da-terra e pelos animais-reis, odiada pelos de além-mar. Uma força livre, cheia de vida e paixão. Cira busca vingança contra o Paulista, o Sertanista. Domingos, o Velho, inimigo de toda uma nação. Nesta segunda edição comemorativa dos nove anos de lançamento, além do novo formato (16x23cm), muitas notas de rodapé, um apêndice da cronologia de Cira, ilustrações inéditas e um conto: A Dama e O Poeta, que foi finalista do prêmio Argos e publicado nos EUA.

Para comprar seu exemplar, basta entrar no site (www.waltertierno.com.br), clicar no botão “loja” e comprar usando cartão ou boleto, pelo PagSeguro.