Perguntas sobre quarentena

Pedir pra galera ficar em casa com hastag é ok. Concordo plenamente.
(Embora: “fica em casa, caralho!” já demonstre o tom da coisa, mas sigamos).
Mas tenho algumas dúvidas: alguém lembrou de falar isso pros empresários, os empregadores, o pessoal que paga salário?
Porque tá meio complicado ver campanha em rede social pedindo pra gente ficar em casa e saber que, se não for trabalhar, a maioria de nós arrisca o emprego do qual depende. Ou diminui a renda minguada do sub-emprego. A curva de contaminação será achatada onde, exatamente? Em que classe social? Quem não consegue fazer esse tal home office, faz como? O pequeno e micro empresário, o dono de comércio pequeno? O entregador de comida por aplicativo? O motorista de táxi, balconista, padeiro, ambulante? A diarista? Aquele camarada que vende queijo na porta dos escritórios, todo dia em frente a um prédio diferente? O jornaleiro? As pessoas que contam o dinheirinho semana por semana, que não tem gordura financeira para fazer quarentena voluntária? Vocês têm resposta para todo mundo? Para a maioria da população,  aliás? Acho que não… também não tenho.
Válidas todas as manifestações de cuidado, as campanhas de rede social. Não peço que parem. Quem sou, para isso? Mas lembrem a insuficiência, para minguar seus anseios justiceiros. Imperfeição é a única certeza humana.

Se não se levantar um pouco a mira dessas campanhas, direcioná-las aos donos das decisões, à galera da grana, a efetividade some. Ou, no mínimo, mostra nosso constraste social, nossa diferença de classe. Nossas fronteiras.

Na França, eles impuseram que as pessoas ficassem em casa… sossegadas porque receberão seus salários e direitos.
Aqui, fizeram reformas trabalhista e previdenciária para tirar direitos… foi há pouquíssimo tempo, lembra? E a crise de emprego continua firme e forte. Como se faz? Pede-se ao trabalhador que fique em casa? Não  seria melhor pedir ao empresário que feche as portas por duas semanas? Ele pode? Vai perder dinheiro ou deixar de ganhar?

E o medo? Que fazer com ele quando as mortes começarem? Evitar que, num trem lotado, o coitado que engasgou com saliva e tossiu não seja linchado?

Crédito da foto: El pais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s