Desabafo

Este texto foi publicado no Facebook, em 6 de maio de 2020. Eu o copiei aqui porque foi apagado na rede social. Não houve outro motivo que não fosse evitar rotulação pelo algoritmo do Facebook.

 

Este é um textão de desabafo. Pule, se quiser. Até recomendo.
Quem me conhece, sabe que sou crítico não à candidatura ou presidência deste que aí está. Há muito, sou contra sua existência. Pelo menos na vida pública.
Por mim, nem deputado ele seria. Na verdade, nem síndico.
Mas aí está. Que fazer? Há muito o que fazer, mas parece que os limites da sociedade brasileira estão absurdamente elásticos, quiçá nem existam mais, já tenham sido arrebentados.
Que fazer?
Eu tenho uma teoria para explicar a situação em que nos encontramos. (Leve em consideração que não tenho formação acadêmica para essa teoria. Na verdade, uma hipótese).
O despresidente é um psicopata. E esqueça aquele conceito Hannibal Lecter de psicopata genial. Existem muitos psicopatas por aí. Pouquíssimos têm o charme de Lecter. Pouquíssimos mesmo. Aliás, poucos são assassinos como ele. A maioria é apenas oportunista, mentirosa e destruidora. E mantém pessoas das quais se alimentam (no sentido figurado) como reféns de seus desejos e necessidades. E essas vitimas, enquanto tal, os defendem, brigam por eles, prestam-se a papéis que não fariam se estivessem em seu juízo.
Parece com o despresidente?
Pois eu acredito que sim. Ele e sua família têm uma parte considerável dos brasileiros como reféns. O resto, assim como os amigos e familiares das vítimas solitárias dos psicopatas individuais, assistem à degradação sem saber o que ou como fazer para se livrar daquele tipo nefasto.
Na maioria dos casos, os psicopatas se cansam e vão embora, deixando um rastro de devastação na vida de suas vítimas. Mas demoram. E a devastação é grande. E as vitimas demoram a pedir ajuda, a perceber onde estiveram, o que deixaram que fosse feito com suas vidas.
Assim como acredito que está acontecendo com o povo brasileiro.
Uma porcentagem, por variados motivos, se tornou vítima de um psicopata (de uma familia deles seria o correto dizer). O resto assiste a tudo boquiaberto e apático. O país caminha para o caos. Não fossem as atitudes de alguns governadores e prefeitos que escolheram se manter no lado correto da História (por oportunismo político, não por índole, não se enganem), estaríamos em situação ainda pior.
Não estou otimista quanto ao que nos espera ali na frente. Não caminharemos juntos. Uma multidão de vítimas ignorantes e inconsequentes forçarão a morte deles mesmos e dos inocentes que serão arrastados.
A crise econômica virá com um peso ainda maior, causado justamente por aquele que vociferava querer preservar a economia. Mentiroso, como todo psicopata. Também preguiçoso e egoísta. Levará o país para um buraco fundo. Muito fundo.
O que fazer?
Não sei. Por isso sugeri que você não lesse este texto.
Estou cansado. Mimhas postagens sobre assunto, se você reparar, sumiram. Não quero mais o algoritmo me qualificando e/ou colocando um alvo em mim. Em breve, este post também sumirá.
Não sou religioso, mas peço a qualquer força que exista no universo, que olhe por nós.
Porque nós não estamos olhando. Somos todos vitimas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s