O silêncio nem sempre é ouro

Gente… De boa? Dizer que falar mal do Bolsonaro só aumenta a visibilidade dele é e sempre foi bobagem. Durante todo o tempo em que vocês tentaram ignorá-lo, os seguidores e afins foram bombardeando as redes sociais, grupos e internet com propaganda. O que fez ele crescer não é quem denuncia, é o barulho de quem glorifica.
Outro motivo para o crescimento dele, e é isso que me assusta, é como o povo ignora e/ou apoia a falácia e as atrocidades que ele vocifera e prega. Isso é que deveria nos preocupar. A todos. Porque mostra que temos um problema de percepção de humanidade se espalhando.

Anúncios

Extremos

Vou deixar clara minha posição. Sou contra o extremismo.
Bolsonaro é um candidato extremista. Seu discurso é abertamente corrosivo e fascista. Sou contra ele, seu discurso, o que ele representa e defende. Até agora, não vi uma única ideia, uma única frase dele que não merecesse repúdio. E olha que até relógio quebrado acerta a hora duas vezes por dia…
Em minha posição anti-maniqueismo, abro uma única exceção, que é para seguidores e defensores deste senhor, pois questiono o caráter dessas pessoas.
E acredito que a tolerância que se tem demonstrado ao discurso intolerante cobrará um preço muito caro até dos que se calam hoje, como aconteceu muitas vezes na história mundial recente.
Aos amigos e demais da direita moderada, séria e comprometida com ideais liberais, peço que analisem com seriedade e bom senso o crescimento dessa cobra. Depois, pode ser tarde demais para aplicar o soro…
.
.
É provável que alguém venha questionar sobre minha posição em relação às extrema esquerda. Por isso, adianto-me. Eu disse que sou contra extremismo. Isso já deveria conter a resposta.

Sobre censura em rede social

Sobre o que acredito sobre seu espaço nas redes sociais:
Seu perfil é seu mural. Seu espaço pessoal para se expressar. O tamanho e notoriedade desse mural depende de você e seu conteúdo. E, mesmo quando público (e há formas de mantê-lo privado), é SEU espaço. Por isso, sou reticente em comentar em posts alheios. Embora muitos confundam o espaço para comentários como um lugar de debate, ele só o é quando o dono do mural convida a esse debate.
Eu, assim como não vou ao mural de ninguém debater sem ser convidado, também não gosto que venham ao meu. A não ser que eu convide.
Quem gosta de ficar entrando em posts alheios para fazer isso, geralmente, tem a intenção de se fazer ver. Seja por qual tolo motivo for. Quando eu apago o comentário de alguém em post meu, estou exercendo meu direito a manter meu mural limpo, com a cara que eu quero. Não é censura. Não estou tirando o direito de ninguém de se manifestar. A internet está aí, as redes sociais estão aí… Que vá se manifestar em seu próprio espaço, assim como eu faço.
Quando alguém vem se manifestar, eu apago, e a pessoa considera censura (o que não é), eu já entendo a intenção clara de se fazer ver no mural alheio.
.
Adendo: sempre são bem-vindos os que corrigem dados e informações. Isso ajuda. Todo mundo está sujeito a erros. Mas tem uma diferença brutal entre aquele que vem dizer: “olha, isso aí que você disse não é assim, olha aqui como é…” E aquele que vem discordar subjetivamente. Quem tem um.minimo de bom senso sabe a diferença…

Ninguém é melhor que ninguém

Estamos em um momento histórico importante. Isso é fato. Se, com distanciamento, ocorrem discordâncias quanto a fatos, imagine quando estamos no meio de um momento. Por isso digo que maniqueísmo não é uma boa. Não existe necessariamente uma polarização, como tantos dizem. O que existe é muita e muita gente acreditando que estamos no meio de uma luta do bem contra o mal… e cada um acha, obviamente, que está ao lado do bem. Antes desse momento terminar, todos nós cometeremos erros, diremos coisas tolas, manteremos posições, no mínimo, complexas. E, principalmente, posições e opiniões das quais nos arrependeremos. TODOS NÓS! Por isso, não é de bom senso já sair ofendendo quem discorda de você. Já começar argumento dizendo que quem não concorda é idiota ou burro… Simplesmente, não faça isso. É feio, deselegante, e acrescenta vidro em seu telhado.
.
.
A não ser quando você fala sobre seguidor de Bolsonaro. Aí, a zoação é livre….

Quando for tarde demais

Quando os maluquinhos se misturaram às manifestações pelo impeachment (aqueles que pediam por ditadura militar, os skinheads, os bolsominions), a gente falava, avisava que não era bom aceitar ficar ombro a ombro com gente assim.
Agora, tá ficando cada vez mais difícil controlá-los. Já tem gente dando tiro em ônibus.
Cês acham que tudo bem relativizar porque eles estão atacando gente que vocês “não gostam”. Gente de esquerda. Basta ler um pouquinhozinho sobre história. É assim que começa a merda. Primeiro, agredindo quem você não gosta. Não demora, começam a agredir quem você nem sentia nada. Daqui a pouco, é seu vizinho. Logo depois, se olhar torto, será você.
Não se tolera o intolerante. Aprenda! Ou arque com as consequências.

Só você

Não sei dizer se todo mundo passa ou passará por isso.

Há momentos na vida em que a única pessoa que sobrou para acreditar em você é você mesmo. E só por que as alternativas são poucas e piores.

Se isso te acontecer, e você escolher continuar acreditando em si (há quem desista, talvez a maioria), não guarde rancor de quem te abandonou. Você, no lugar dessas pessoas, teria certamente feito o mesmo. Lembre-se que você mesmo pensou em desistir de você.

Se a sua crença der resultado, se você se reerguer, aceite as pessoas de volta. Claro, pense em que momento elas desistiram de você e como. Mesmo assim, se resistir à tentação de repassar culpa, você verá que a maioria não fez nada de mais.

Somos seres falíveis. Todos. O segredo não está em perdoar. Está em perceber que não há tanto assim a ser perdoado.